segunda-feira, 8 de abril de 2013

Tiro livre no Handebol







Regra 13 - O TIRO LIVRE

As decisões para um tiro livre

13:1 A princípio, os árbitros interrompem o jogo e o reiniciam com um tiro livre para os adversários quando:
a) A equipe em posse de bola comete uma infração nas regras que conduzem a perda de posse da mesma (ver Regras 4:2-3, 4:5-6, 5:6-10, 6:5, 6:7b, 7:2-4, 7:7-8, 7:10, 7:11-12, 8:2, 10:3, 11:4, 13:7, 14:4-7, 15:7 1º Parágrafo e 15:8).
b) Os adversários cometem uma violação das regras que cause, para a equipe em posse de bola, sua perda (ver Regras 4:2-3, 4:5-6, 5:5, 6:2b, 6:7b, 7:8, 8:2).

13:2 Os árbitros deveriam permitir a continuidade da partida, evitando interromper prematuramente o jogo para conceder um tiro livre.
Isto significa que, conforme a Regra 13:1a, os árbitros não deveriam sinalizar um tiro livre, se a equipe defensora ganhar a posse de bola imediatamente após a equipe atacante cometer uma violação.
Similarmente, conforme a Regra 13:1b, os árbitros não deveriam intervir até, e ao menos que, esteja claro que a equipe atacante tenha perdido a posse de bola ou esteja impossibilitada de continuar seu ataque, devido a uma violação cometida pela equipe defensora.
Quando ocorrer uma infração nas regras que mereça uma punição disciplinaria, os árbitros podem decidir interromper imediatamente o jogo se é que ao fazê-lo não causem uma desvantagem para a equipe adversária que cometeu a infração. Do contrário, a punição deveria ser postergada até o final da situação de jogo.

A Regra 13:2 não se aplica em caso de infração contra as Regras 4:2-3 ou 4:5-6, onde o jogo deve ser interrompido imediatamente, normalmente devido a uma intervenção do cronometrista.

13:3 Se, quando a bola estiver fora de jogo, for cometida uma infração que normalmente implicaria num tiro livre conforme a Regra 13:1a-b, a partida é reiniciada com o tiro respectivo, que corresponda a razão da existência desta interrupção.

13:4 Somando-se aos casos indicados na Regra 13:1a-b, também se utiliza um tiro livre como forma de reiniciar o jogo naquelas situações em que a partida é interrompida (ou seja, quando a bola está em jogo) sem que se tenha cometido nenhuma infração às regras:
a) Se uma equipe estiver em posse de bola no momento da interrupção, esta equipe deverá manter a posse.
b) Se nenhuma equipe está em posse de bola, a última equipe que a detinha, deverá tê-la em posse novamente.

13:5 Quando se decide por um tiro livre contra a equipe em posse de bola, o jogador que tem a bola nesse momento deve, ao apito dos árbitros apoiá-la ou soltá-la imediatamente no solo, de maneira que possa ser jogada (8:8b).

A Execução do tiro livre

13:6 O tiro livre é normalmente executado sem o toque do apito dos árbitros (ver, contudo 15:5b) e, a princípio, do lugar onde a in¬fração ocorreu. Os seguintes casos são exceções a este princípio:
Nas situações descritas na Regra 13:4a-b, o tiro livre será executado depois do apito e, em principio, do lugar onde estava a bola no momento da interrupção.
Se um árbitro ou delegado técnico (da IHF ou de uma Federação Continental/Nacional) interromper o jogo devido a uma infração cometida por um jogador ou oficial da equipe defensora e isto origina uma advertência verbal ou uma sanção disciplinar, então o tiro livre deveria ser executado do lugar em que a bola estava quando a partida foi interrompida, se esta for uma posição mais favorável do que a posição aonde a infração ocorreu.
A mesma exceção do parágrafo anterior se aplica se o cronometrista interromper o jogo devido a uma infração segundo as Regras 4:2-3 ou 4:5-6.
Como indicado na Regra 7:11, os tiros livres originados por conta de jogo passivo deverão ser executados do lugar onde a bola se encontrava quando a partida foi interrompida.
Apesar dos princípios e procedimentos básicos indicados nos parágrafos precedentes, nunca se pode executar um tiro livre dentro da área de gol da própria equipe ou dentro da linha de tiro livre da equipe adversária.
Em qualquer situação onde a localização da execução indicada em algum dos parágrafos precedentes envolverem algumas das áreas mencionadas, a localização para a execução deve ser transferida para o ponto mais próximo imediatamente no lado de fora da área restrita.

Comentário:
Se a posição correta para a execução do tiro livre está sobre a linha de tiro livre da equipe defensora, a execução deve ser feita essencialmente deste ponto preciso. No entanto, quanto mais distante for a localização da área de tiro livre da equipe adversária, tanto maior será a margem de tolerância para que o tiro livre seja executado de um lugar perto do ponto exato em que deveria ser realizado. Esta margem aumenta paulatinamente até 3 metros, que se aplica no caso em que um tiro livre deva ser executado no outro lado da quadra, justamente fora da própria área de gol da equipe executante.
A margem recém explicada não se aplica quando existir uma infração contra a Regra 13:5, se esta punição foi sancionada de acordo com a Regra 8:8b. Em tais casos, a execução sempre deveria ser realizada do lugar exato onde houve a infração.

13:7 Os jogadores da equipe executante não devem tocar nem cruzar a linha de tiro livre da equipe adversária antes que o tiro livre tenha sido executado. Ver também a restrição especial segundo a Regra 2:5.
Os árbitros devem corrigir as posições dos jogadores da equipe executante que se encontram entre as linhas de tiro livre e da área de gol antes da execução do tiro livre, se é que a posição incorreta tiver influência no jogo (15:3, 15:6). Após esta correção, o tiro livre deverá ser executado na seqüência de um apito (15:5b). O mesmo procedimento se aplica (Regra 15:7, 2º parágrafo) se alguns jogadores da equipe executante ingressarem na área restrita durante a execução do tiro livre (antes que a bola tenha saído da mão do executante), sempre e quando a execução do lançamento não foi precedida por um apito.
Nos casos onde a execução de um tiro livre tenha sido autorizada mediante um apito, e os jogadores da equipe atacante tocarem ou cruzarem a linha de tiro livre antes que a bola tenha saído da mão do executante, deverá haver um tiro livre favorável para a equipe defensora (Regra 15:7, 3º parágrafo; 13:1a).

13:8 Quando um tiro livre estiver sendo executado, os adversários devem manter uma distância de pelo menos 3 metros do executante. Eles podem, no entanto, posicionarem-se imediatamente fora de sua linha de área de gol se o tiro livre estiver sendo executado na sua própria linha de tiro livre. Interferir na execução do tiro livre será sancionado de acordo com as Regras 15:9 e 8:7c.

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...